demências

Sintomas neurocomportamentais das demências

Geralmente, quando ouvimos falar sobre demência, associamos o caso a um quadro de loucura. Contudo, essa lógica é equivocada. De fato, a patologia atua nas funções cognitivas do indivíduo acometido, mas não equivale a esse distúrbio mental. Conhece alguém que sofre demência? Então continue a leitura e aprenda mais sobre ela e seus sintomas.

O que é demência?

É uma anomalia que acarreta perda da função cerebral e engloba diversos sintomas que prejudicam a qualidade de vida do indivíduo. Afeta a memória, raciocínio, linguagem, comportamento e a personalidade. As demências são classificadas em reversíveis e irreversíveis (degenerativas). O tipo reversível é  grave e provoca danos ao cérebro, que podem, porém, ser revertidos. Já os casos degenerativos não possibilitam a reversão dos problemas causados ao cérebro.

Quais são causas das demências?

As causas das demências podem ser diversas e variam conforme o tipo. Quando reversíveis, podem ter origem em um tumor cerebral, taxa baixa de vitamina B12, hidrocefalia normotensiva, consumo abusivo de álcool, uso de alguns medicamentos para combate ao colesterol e até em decorrência de alterações dos níveis de açúcar, sódio e cálcio no sangue. Quando se apresenta como o tipo irreversível, as causas mais comuns são:
  • doença do mal de Alzheimer;
  • problemas vasculares, em decorrência de pequenos acidentes vasculares (AVC);
  • demências com corpos de Lewy, doença que apresenta sintomas similares ao do mal de Alzheimer e é a segunda causa mais comum desse distúrbio cognitivo;
  • degeneração do lóbulo frontal do cérebro, que se espalha para o lóbulo temporal.

Sintomas neurocomportamentais da doença

Os sintomas iniciais da demência frequentemente são entendidos por familiares como normais, decorrentes da idade, da mudança no estilo de vida, entre outros. Porém, é necessária atenção redobrada quando a pessoa acometida apresenta dificuldade para formar novas memórias, sinal muito comum da presença do mal de Alzheimer. Assim como as causas, os sintomas também são específicos para cada origem desse distúrbio cognitivo.

Doença do Alzheimer

Portadores do mal de Alzheimer são os mais propensos a desenvolver demência. Como a doença age no combate aos neurônios, é comum que ocorram distúrbios de comportamento e de percepção dos fatos. Os sintomas mais comuns são insônia, delírio, alucinação, sexualidade exacerbada, agitação, perambulação, agressividade, depressão e ansiedade.

Causa vascular

Essa é uma das três principais causas do problema cognitivo e ocorre em função de problemas no sistema circulatório. Normalmente, ocorre perda de memória, déficit de atenção, problemas de linguagem e perda das habilidades visioespaciais e praxias.

Demência de Corpos de Lewy

Uma patologia causada pela degeneração e morte das células cerebrais. Os sintomas mais recorrentes são alucinações visuais, rigidez, tremor e instabilidade desses sinais, variando rapidamente.

Frontotemporal

Nesse caso, ocorre degeneração de um ou dos dois lobos cerebrais, frontal e temporal. O indivíduo demonstra sinais de depressão e alguns distúrbios no comportamento, tais como desinibição, desatenção, agressividade, perda da memória e alterações na fala. Ciente dos principais sintomas neurocomportamentais das demências, caso suspeite de que algum familiar apresente sinais semelhantes, procure um neurologista para que seja avaliado. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como neurologista em Porto Alegre

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp