Alzheimer

Como lidar com os sintomas do Alzheimer?

Com o passar dos anos, ficamos cada vez mais suscetíveis a doenças, como o mal de Alzheimer. Essa doença é a principal causa de demência em idosos. Por isso, é importante que os familiares busquem conhecer os sintomas do Alzheimer. As alterações no comportamento são os sinais mais comuns da manifestação e agravamento da doença. O paciente passar a agir de forma muito diferente do habitual, causando transtornos aos cuidadores e parentes. Então, é importante saber como lidar com essas mudanças. Leia o texto e aprenda mais sobre o assunto.

O que é Alzheimer?

O Alzheimer é um transtorno neurodegenerativo, que causa a perda das funções cognitivas no indivíduo. Na fase inicial da doença, a pessoa demonstra sinais de esquecimento de episódios recentes, mas se lembra, de forma precisa, de situações que aconteceram anos atrás. A partir da instauração da doença, ocorre um distúrbio no processamento de algumas proteínas do sistema nervoso central. Dessa maneira, fragmentos dessas proteínas tóxicas ficam dentro dos neurônios. A toxicidade causa a perda progressiva de neurônios no hipocampo e no córtex cerebral, que acarreta o desenvolvimento dos sintomas do Alzheimer.

Conheça os sintomas do Alzheimer e saiba como lidar com eles

Por ocasião da destruição dos neurônios, a doença causa graves transtornos cognitivos. Assim, é normal que ele desenvolva comportamentos não habituais e, inclusive, anormais. Aprenda um pouco mais sobre os sintomas e entenda como você precisa agir para não agravar o quadro.

Higiene e aparência

Uma vez que a capacidade cognitiva do indivíduo acometido é afetada, é normal que ele perca a noção de como se vestir e não tenha preocupações com a higiene. Por isso, é importante que haja uma pessoa disponível para cuidar do doente. É importante não criticar o estado dele na sua presença, pois, por mais que pareça estar ausente, ouve o que é dito.

Insônia

A insônia é uma dificuldade comum nos portadores de Alzheimer. A seguir, confira algumas sugestões para ajudar a pessoa.
  • Para que haja uma relação saudável, o cuidador pode sincronizar o seu período de sono com o do doente, evitando desgaste e estresse.
  • Mantenha o quarto do doente propício para dormir, ou seja, com pouca luz e silencioso.
  • Vista-o com roupas confortáveis.

Delírios

Fazer uma interpretação ilusória da realidade é um dos sintomas do Alzheimer. Assim, os delírios são muito comuns e frequentes. Isso ocorre em função da perda cognitiva pela qual a pessoa passa. Ela desconfia das pessoas e tem a sensação de estar sendo enganada ou perseguida. Para atenuar esse sintoma, você pode:
  • apresentar fatos reais para explicar a situação;
  • evitar confrontos, caso o indivíduo não aceite a sua explicação;
  • permanecer sereno e tranquilo.

Alucinações

As alucinações ocorrem em razão da perda da percepção sensorial. É comum que o doente ouça vozes estranhas ou veja coisas que não existem. Nesses casos, as dicas são:
  • não o confronte sobre a veracidade da situação;
  • descubra o fator que desencadeou a alucinação; pode ser o ambiente, a pouca iluminação, um objeto se movimentando em função do vento, etc;
  • avise o médico responsável; pode ser necessária a prescrição ou a interrupção de medicamentos.
Esses são apenas alguns dos sintomas do Alzheimer. A melhor forma de cuidar do indivíduo acometido é se colocando no lugar dele. Assim, você perceberá o tamanho dos obstáculos que ele tem que enfrentar. Quer saber mais? Estou à disposição para solucionar qualquer dúvida que você possa ter e ficarei muito feliz em responder aos seus comentários sobre este assunto. Leia outros artigos e conheça mais do meu trabalho como neurologista em Porto Alegre.

O que deseja encontrar?

Compartilhe

Share on facebook
Share on linkedin
Share on google
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp